Doenças da cana: quais as consequências da Escaldadura?
Doenças da cana: quais as consequências da Escaldadura? - 20/02/2020

Proteger nossas lavouras contra doenças e fatores que comprometem a produção sempre foi uma grande preocupação.

Em 2018, a cana-de-açúcar foi a principal fonte de energia do país, tendo 43,5% de participação. Desta forma, o Brasil superou a média mundial de apenas 13,7%, sendo a cana 16% de toda a fonte renovável de energia no país.

Identificar, estudar e controlar rigorosamente as doenças que acometem a cana-de- açúcar, portanto, são medidas essenciais para o produtor.   

A escaldadura é um exemplo de ameaça com consequências graves, principalmente por ser uma praga comum dessa cultura. Continue a leitura para saber mais.

 

O que é a escaldadura?

A escaldadura das folhas é uma doença causada pela bactéria xanthomonasalbilineans. A sua manifestação acontece de formas diferentes, dependendo das condições locais.

Essa doença bacteriana coloniza os vasos das plantas e move-se pelos seus tecidos vegetais, o que determina uma má formação dos colmos e morte das touceiras, afetando a qualidade da produção e do caldo da cana, já que essa infecção reduz o teor de açúcar da planta.

Principais sintomas

Os seus sintomas não estão sempre presentes e podem se alterar de acordo com as condições ambientais. Por isso, é praticamente impossível identificar sua presença pela simples inspeção dos canaviais.

No entanto, ainda é preciso estar atento e fazer uma regular averiguação, já que essa doença apresenta três estágios considerados bastante complexos:

- Latente: é uma fase praticamente impossível de identificar a olho nu, sendo assintomática. Ela vai se disseminando aos poucos para evoluir para as fases crônicas e agudas.

- Crônica: alguns sintomas são externos, como estrias brancas nas folhas que podem atingir até a base. Ocorre uma descoloração no interior dos colmos, na região dos nós: esse sintoma parece com o raquitismo da soqueira. Esse sinal desaparece da folha, mas a bactéria continua avançando, e acaba por passar para a fase aguda.

- Aguda: acontece nas variedades mais expostas a condições que favoreçam a bactéria e é identificado com a queima total das folhas. É esse o sintoma que dá nome à doença, pois se tem a impressão de que as folhas foram escaldadas.

Consequências da doença

A maior consequência da presença de escaldadura na plantação é a perda total da lavoura. Além disso, a bactéria penetra pelos ferimentos do colmo e permanece na planta durante toda a sua vida. Por isso, ela se espalha facilmente na colheita por ferramentas de corte como o facão, colhedoras e, também, pelo plantio de plantas contaminadas.

Os ventos e as chuvas também podem disseminar a doença por longas distâncias e condições de frio, seca ou alta temperatura podem provocar o aparecimento da bactéria.

Prevenção

Para controlar a disseminação dessa doença, pesquisadores procuram desenvolver novos defensivos agrícolas. Existem constantes pesquisas de compostos de origem natural para descobrir moléculas que sejam capazes de modular as atividades das proteínas da Xanthomonas albilineans, minimizando as consequências de sua propagação.

É importante desinfetar as máquinas com frequência na realização do corte. Além disso, é mais do que necessário verificar a qualidade das mudas na hora de fazer o plantio, já que uma cana contaminada prejudica um canavial inteiro.

Dessa forma, você protege o seu plantio e não corre riscos de ter prejuízo, protegendo toda a sua plantação.

Para mais conteúdos como este, continue visitando o nosso blog! Você também pode conhecer mais sobre nossos serviços de Análises Laboratoriais e garantir a sua produtividade.

navigation

Voltar ao Topo