O que a Agricultura representa para a economia nacional hoje?
O que a Agricultura representa para a economia nacional hoje? - 23/01/2020

A agricultura ainda é a principal base econômica do Brasil e há expectativa de aumentar ainda mais as exportações neste ano de 2020.

Base estrutural do agronegócio, junto a pecuária, a agricultura é responsável pelo equilíbrio da balança econômica do país.

A vasta extensão territorial e clima tropical são alguns dos principais fatores para esse sucesso. Passando por oscilações econômicas ao longo da história do Brasil desde a colonização, a agricultura brasileira ganhou novas perspectivas a partir do avanço tecnológico e do foco na sustentabilidade.

 

A evolução da agricultura no mundo

Para entender sobre a agricultura hoje, precisamos falar sobre sua evolução e começar do começo!

É obscuro o início da agricultura na história, já que a primeira ideia é que tenha surgido no período neolítico, há 12 mil anos, e sem referências concretas.

O que se tem certeza é que ela ocorreu em vários locais simultaneamente, a partir de climas e vegetação diferenciados. Ao notarem que os graus semeados geravam alimentos, os primeiros sistemas de cultivo foram iniciados.

A nova prática que começou a ser desenvolvida permitiu um aumento na oferta de alimentos, fazendo com que as necessárias caças começassem a ser evitadas.

No dia a dia, os grãos passaram a ser selecionados pelas suas características, a partir do interesse de quem estivesse plantando, como o sabor, a produtividade, o tamanho e o tempo de colheita. Pela facilidade de regar, os pontos agrícolas mais comuns eram próximos aos rios e vales.

A agricultura moderna abriu espaço para máquinas mescladas a mão de obra, assim como fertilizantes e pesticidas, aumentando significantemente a poluição.

Mas o desenvolvimento tecnológico está sendo fundamental para resolver esses problemas, assim como para desenvolver alimentos geneticamente modificados, agricultura orgânica, manejo de pragas e métodos de amenizar o impacto ecológico.

A China possui a maior produção agrícola do mundo, seguida pela Índia, União Europeia, Estados Unidos e Brasil. O milho encabeça a lista de principais culturas, seguido pelo trigo, cana-de-açúcar, arroz, soja e batata.

 

Agricultura no Brasil

A agricultura brasileira sofreu diversas modificações nas últimas décadas, conquistando grandes avanços nas exportações.

Com a diversidade de clima e vegetação do país, assim como a vastidão de terras, é possível encontrar as mais variadas culturas de alimentos, que vão da grande escala do agronegócio até a agricultura familiar de pequenos proprietários rurais.

A atividade é de suma importância para a economia do país, sendo ainda a maior base desde a colonização. Mas se antes a monocultura era incentivada, hoje a diversidade da produção incrementa o comércio.

Logo no início de seu desenvolvimento econômico, o Brasil já conquistou a liderança na produção de cana-de-açúcar, mas rapidamente foi superado, focando em seguida no café e depois cereais.

O fim da monarquia foi positivo para a agricultura brasileira, com culturas como o fumo, café, açúcar e milho. Dessa forma, ele passou a receber muito mais atenção governamental, inclusive sendo fomentado por créditos subsidiados, perdão de dívidas, através do hortifrúti, tomates, cebolas, mandioca, milho etc.

As perspectivas para 2020

Finalmente, vamos falar da atualidade.

Como o agronegócio não define uma classe específica de cultura, nem área utilizada, ela engloba também a agropecuária e tem como definição os negócios realizados a partir do resultado da agricultura.

A atuação do agronegócio tornou o Brasil como um dos principais fornecedores mundiais de alimentos, seja para serem consumidos ou para servir como base de produtos industrializados.

A complexidade sistemática que envolve o agronegócio vai desde as atividades na área rural, até as externas que incluem a produção, armazenamento e comércio dos produtos que ela produz. Dessa forma, há uma divisão de setores de “antes da porteira”, “dentro da porteira” e “fora da porteira”.

Apesar das recentes crises econômicas ocorridas no Brasil, a agricultura permaneceu crescente.

A expectativa para o agronegócio brasileiro é de um significativo crescimento nos próximos anos, baseado na produção e nas políticas de importação.

Hoje o Brasil é o terceiro maior exportador, sendo considerado um dos protagonistas e líderes do cenário mundial.

Se em 2019 o crescimento médio foi de 1,4% em comparação a 2018, a perspectiva para 2020 é de 3,2% de aumento da produção.

Agora, respondendo à pergunta do título deste texto, podemos dizer que a agricultura sempre representou um pilar para a economia nacional, hoje isso não mudou, e as expectativas para o setor continuam otimistas!

 

Fontes consultadas:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2019-11/pib-do-agronegocio-cresce-mais-que-conjunto-da-economia-em-2019-e-2020

https://www.cnabrasil.org.br/cna/panorama-do-agro

https://exame.abril.com.br/negocios/dino/setor-agricola-e-o-impulsionador-da-economia-nacional/

navigation

Voltar ao Topo