Degradação do solo? Saiba como evitar esse problema!
Degradação do solo? Saiba como evitar esse problema! - 18/07/2019

O solo é a matéria prima do produtor rural. Por isso, o processo de degradação do solo é tão prejudicial. Ele pode ocorrer de diversas maneiras, mas, felizmente, a maioria tem relação com as atividades humanas, e isso quer dizer que, com certos cuidados, esse problema pode ser evitado!

O que é degradação do solo?

Esse processo é um conjunto de ações, que podem ou não ser originárias da interferência humana, causando a diminuição do valor do ambiente biofísico do solo. Ou seja, a degradação é qualquer modificação na terra, vista como não desejada e que contribui para torná-la improdutiva.

Segundo a Embrapa, 33% dos solos do mundo estão degradados.

Como acontece a degradação do solo?

Como dito acima, a degradação do solo pode ocorrer de forma natural, mas, geralmente, esse potencial é elevado pela ação humana.

A desertificação e a arenização são dois exemplos desse processo de degradação da terra. O primeiro se dá em regiões com clima desértico, em que a quantidade de chuvas é bem baixa. O segundo, ocorre em regiões úmidas, e é caracterizado pela formação de bancos de areias em regiões com terreno arenoso.

Outro exemplo, é a erosão , processo natural caracterizado pela perda de qualidade do solo, por conta do contato com outros materiais arenosos, rochosos e com a água da chuva.

Esses fenômenos são exponenciados pela ação humana em ações como desmatamento, queimadas, irrigação incorreta, uso excessivo do solo, e, ainda, a poluição ocasionada diretamente pelo uso inadequado da terra. Exemplo disso são os casos em que são utilizados agrotóxicos, fertilizantes, defensivos e outros produtos químicos de maneira exagerada e que deixam o solo desgastado.

A boa notícia é que, já que esses problemas são agilizados pela ação do ser humano, é possível evitá-los.

Como evitar a degradação do solo?

A primeira forma de evitar a degradação do solo é, evidentemente, tomando um cuidado extra no uso dos produtos químicos. O que significa: incentivar a vegetação natural e fazer uma adubação orgânica, que irá causar menos impactos, sem que ocorram tantos efeitos nocivos à terra.

Além disso, existem diversas ações que podem ser tomadas de acordo com o uso do solo. Primeiramente, é preciso respeitá-lo e manejá-lo conforme a sua capacidade. Para isso, o ideal é fazer um estudo do seu solo, de modo a conhecer bem os seus limites e potencialidades.

Uma vez que isso fique claro, é preciso trabalhar de maneira inteligente. O que significa que é necessário fazer o consórcio de culturas e implementar a sua plantação em faixas. O uso de plantas de cobertura também é essencial para proteger o solo, assim como o uso de ferramentas como os quebra-ventos.

Falando nas ferramentas, é fundamental facilitar a passagem das máquinas, o que pode ser feito através de uma leve inclinação nos lados da cultura. Para ser ainda mais eficiente, todo o caminho por dentro da lavoura deve ser feito de forma planejada, assim como a construção de canais divergentes e escoadouros.

Além desses pontos, ações como o reflorestamento e o preparo do solo pré-plantio devem ser implementados para evitar a degradação do solo.

 

A Athenas Agrícola pode te ajudar a realizar o melhor manejo do seu solo, potencializando a capacidade de produção de maneira sustentável e eficiente. Converse com a gente!

navigation

Voltar ao Topo